Seguidores

TRADUTOR

domingo, 24 de março de 2019

ALMA LIBERTA INSTANTE INFINITO



Na noite no céu infinito,
brilham corpos celestes,
uma beleza ímpar revelando,
das almas sensíveis suspiros causando.

Os olhos mortais se perdem,
a mente se cala,
o tempo para,
a vida espera.

A hora é um instante,
o instante é infinito,
do desconhecido a saudade,
faz o mortal viajar.

A alma livre voa,
vai sua sede saciar,
de belezas que na Terra não há,
do amor na pureza de sua essência.

Bebe nas águas cristalinas,
a fé renova,
nos raios dourados do sol se banha,
nova vida em si gera.

Pelas verdejantes campinas,
abraça almas irmãs,

entre flores de ímpar beleza se ajoelha,
ao Senhor louva.

Faces lavadas pelas lágrimas,
levanta-se a alma grata,
por este instante infinito,
então a alma retorna.

Os olhos mortais se abrem,
o porquê não entende,
mas alegria imensa sente,
ao campo de batalha retorna.

Luconi

21-03-19

segunda-feira, 11 de março de 2019

MEMÓRIAS PERDIDAS

COMO AS FOLHAS NO VENTO AS
MEMÓRIAS SE VÃO


Um susto à noite,
de manhã alta a febre,
o farmacêutico disse,
com certeza foi o susto.


Aos poucos a febre cedeu,
era então tão pequena,
mas esquecer desejou,
daquele instante era outra a menina.


Sua personalidade mudou,
a alegria não mais retornou,
solitária se tornou,
o cérebro de sua mente apagou.


Apagou o pesadelo,
mas havia uma ordem recebido,
deletar e sem saber o que,
foi deletando pequenos momentos.


A menina cresceu,
nem ela nem ninguém percebeu,
de pequenos momentos a vida é feita,
eles são os nossos alimentos.


Um dia já adulta conta se deu,
de muitos momentos não lembrava,
dos primeiros passos dos filhos,
da primeira palavra dita.


E daí afora lindos momentos esquecidos,
algo estava errado,
um dia ajuda procurou,
só então descobriu.


Para reaver tudo daria,  
sentiu-se lesada, roubada,
na velhice as lembranças não teria,
para a solidão acalmar.


Então se lembrou,
que nada é eterno,
então um dia,
as memórias voltariam.



Luconi

04-03-19

segunda-feira, 4 de março de 2019

NUMA VIDA MUITAS VIDAS



Olhando no túnel do tempo,
uma menina encontro,
dizem ser a alegria,
de dançar gosta,
com visitas não se intimida.

Mas em segundo,
sumiu esta menina,
vejo-a em seguida tristonha,
já não se lembra da dança,
esconde-se em algum canto.


O tempo passa sempre reservada,
quando quer expor seus pensamentos,
põe as mãos pelos pés fica nervosa,
de alguém injustiçado saí em defesa,  
nesta hora enfrenta e com certeza ganha.


Amigos são raros,
afasta-se dos grupos,
fecha-se em si mesma,
mas ainda sonha,
sonhos que a ninguém conta.


Passa a vida na constante luta,
de enfrentar a vida,
não tornou-se vaidosa,
deixou a vida passar,
uma vida levou para se achar.


Nesta trajetória se transformou,
viveu várias facetas,
no poço caiu,
reconheceu a queda, levantou,
a combater a si própria começou.


Quantas pessoas foi numa única vida,
nem ela dizer saberia,
numa única vida muitas vidas viveu,
cada erro seu reconhece,
com certeza sabe que falta muito.


Ainda tem muito a melhorar,
sabe que ainda erra,
devido às doenças da alma,
que ainda falta de vez curar,
mas promete a si mesma até o fim lutar.

Luconi

04-03-19

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

FURACÃO NA VIDA SINAL DE REAJUSTE



Aos poucos ele se forma,
começa com uma brisa morna,
que vai ganhando força,
um redemoinho vira,
formado o furacão está.

Vai passando sem pedir licença,
tudo do lugar tira,
sem piedade vai destruindo,
quem ou o quê no seu caminho se encontra,
ninguém pode com sua força.

A bela paisagem de outrora,
desolação se torna,
tudo irreconhecível fica,
o caos parece que instalado está,
o inacreditável a todos paralisa.

Assim é em nossa vida,
quando sucedem-se fatos,
que nosso chão tira,
tudo escapa de nossas mãos,
todo esforço é em vão.

É hora do caminho mudar,
é hora de reconstruir,
é hora do passado refletir,
a ninguém culpar,
escolhas erradas reconhecer.

Com o que temos trabalhemos,
precisamos nos melhorar,
com humildade ao Pai agradecer,
a oportunidade de nos reajustarmos,
enfim rumo à evolução seguirmos.

Luconi

03-02-19