Seguidores

TRADUTOR

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

QUANDO UM FILHO SE VAI


O remédio amargo,
às vezes tão necessário,
desce a garganta rasgando,
as lágrimas vou engolindo.

Lágrimas que teimam em rolar,
as nossas faces lavar,
a nossa dor escancarar,
ao mundo queremos gritar.

Parece ser tão injusto,
este remédio cruel,
que tem gosto de fel,
e sabor de derrota.

Entregaste o coração,
a negativa emoção,
que anulou a razão,
enchendo-se de ingratidão.

Agora fraca e sem força,
abandono a luta,
a escolha é sua,
a vida é tua.

Quando em si você cair,
não precisa ter orgulho,
corre vem para os meus braços,
que eu depressa te enlaço.

Envolvendo-te em meus braços,
como quando pequeno eras,
te direi já passou,
quem nesta vida nunca errou. 

Luconi
01-08-2011

Dedico este poema para a querida amiga que corajosamente viu a partida de seu filho, mas que eu sei a seus braços voltará.
 

14 comentários:

  1. Querida Luconi, não sei qual o enredo da história de tua amiga.
    Espero que ela termine seus prantos e tristezas com alegria e com um final feliz.
    Filhos são assim também. Ora amorosos, ora ingratos, ora querendo ser donos da verdade.
    Mas ele aprenderá...
    E sua amiga, desejos que o acolha, não como um filho pródigo, mas como um filho que ama sua mãe e volta lhe trazendo alegrias... É esperar.
    Um fraterno e afetuosos abraço a ti e a ela.
    Beijos com carinho e apreço, um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  2. Lindo e emocionante poema,Luconi! Tens esse poder:emocionar! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Lindo Dia Luconi*Chorei,e nem meu filho é , nem a conheço,mas é como se fosse.Chorei pela matéria pelo fato acontecido.A minha dor é como se fosse a dela e fico imaginando como foi a de Maria mãe de Jesus.Deus Seja louvado e de forças a esta sua amiga.Bjus\Grande\Flor*Boa Semana amiga querida.

    ResponderExcluir
  4. Luconi, lindo esse poema, e não deve haver dor maior que essa...
    Muito emocionante, e desejo que sua amiga possa ter essa força tão necessária nesse momento de dor e a fé desse reencontro um dia...

    Beijos e uma semana de muito amor e paz.

    Su.

    ResponderExcluir
  5. Ai Luconi,só de pensar nisso já me dá um medo!...rsss...minha filha faz 18 anos ano que vem...é mole?Não é mesmo nadinha facil deixar voar do ninho nossos filhotes,mas os filhos são empréstimos de Deus e tem que seguir suas vidas!Linda demais e emocionante sua poesia!Bjs,

    ResponderExcluir
  6. Como bem disseste, os braços de mãe estão sempre prontos a enlaçar, mas é preciso querer este retorno. Linda as tuas palavras para a amiga. Beijo

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga: Andamos desencontrados...mas não nos abandonamos! Belíssima a tua poesia e nobre teu gesto em tentar aliviar a dor de uma mãe. Que Deus a ilumine e lhe dê forças. Um beijo

    ResponderExcluir
  8. Ai, Luconi, já passei por isso duas vezes e é uma dor inimaginável e que persiste machucando a gente por muito tempo. Tive até que fazer terapia, e os especialistas da área denominam essa dor de "síndrome do ninho vazio". Mas, acaba passando, e eles acabam por voltar a nos rodear às vezes até mais frequentemente. Bjs.!!!

    ResponderExcluir
  9. Querida amiga Marcia , seu texto é infinito, somente uma alma como a sua para desprender-se em palavras tão sábias. A perda é um momento muito complicado, e de um filho deve ser ainda pior! Mas existe um porque para tudo, basta que estejamos atentos aos movimentos que giram a nossa volta em silêncio, e que dizem muito mais que palavras. Agradecida por voce ser essa pessoa tão rica em suas mensagens, com admiração e afeto, sua amiga Efigênia Coutinho
    ps: só consigo postar a mensagem como anônimo.

    ResponderExcluir
  10. Me deu um nó esses versos... :(
    Um beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  11. Dai-me algumas palavras,
    - porém, somente algumas! –
    que às vezes apetece,
    pelos jardins da areia,
    colher flores de espuma.


    Cecília Meireles

    Beijos e meu carinho....M@ria

    ResponderExcluir
  12. Se for um rompimento de relações, desejo que tão logo os ânimos se amainem , as coisas voltem ao normal. Se for uma partida por escolha de novos ares e aventuras, acho que faz parte da busca de cada um e ele volta, mais cedo do que se imaginar. Mas de qualquer forma, desejo um final muito feliz para o bem das emoções de todos. Abraços, Luconi. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  13. Oi querida, satisfação em tê-la em meu blog, e chegando aqui, encontro este lindo texto, talvez tenha escrito influenciada por algum amigo espiritual que quer alegrar um pouco o coração dessa mãezinha, pois sei, perder um filho, não é somente deixar de vê-lo, mas é perder uma parte de si, o melhor de saber, é que as pessoas que amamos não morrem, apenas mudam de lugar.
    Obrigada por me seguir, Passando para desejar a você um ótimo inicio de semana, e lembrar que amanhã tem sorteio entre os seguidores - 10 livros só para vocês!
    Um beijo e passe por lá amanhã para saber se teu nome não está na lista dos contemplados!
    Bjs flor

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Agradeço a sua visita na minha entrevista e lhe deixo o meu carinho de coração a coração:

    "Verdadeiros amigos independente da distância sempre serão AMIGOS!"


    Tenha uma noite abençoada e conte sempre com a minha pobre oração,
    Bjs de paz
    Roselia

    ResponderExcluir

SEJAM BEM VINDOS SEU COMENTÁRIO É UM INCENTIVO E CARINHO

LUCONI